Search results: Found 73

Listing 11 - 20 of 73 << page
of 8
>>
Sort by
O poeta-espião: a antilírica de Sebastião Uchoa Leite

Author:
ISBN: 9788568334409 Year: Pages: 172 DOI: 10.7476/9788568334409 Language: Portuguese
Publisher: SciELO Books - Editora UNESP
Subject: Languages and Literatures
Added to DOAB on : 2016-10-15 12:30:52
License:

Loading...
Export citation

Choose an application

Abstract

Paulo Andrade analisa nesta obra os procedimentos técnicos, temas e motivos construídos pelo poeta Sebastião Uchoa Leite para refletir sobre seu projeto poético e seu sujeito lírico. O estudo focaliza uma produção poética submetida a certa tensão, por desvios e aproximações, tanto com a tradição moderna quanto com as propostas modernistas, o que impossibilita demarcar limites para classificá-la. O grande mérito do autor é precisamente situar a obra de Uchoa nesse contexto específico.Andrade mostra que Uchoa não concebe o modernismo como força propulsora, mas como forma. O poeta não descarta as conquistas de 1922 e das décadas seguintes, no entanto, empenha-se em transgredi-las, contaminando-as com referências de toda ordem, seja da alta cultura, seja de elementos líricos retomados de tradições mais antigas, como a obra de François Villon, seja da cultura de massa ou de linguagens as mais diversas. Adepto do modernismo, Uchoa centra-se no contexto de seu tempo, e utiliza-se de uma linguagem concisa para expressar as preocupações em relação à cultura contemporânea.A análise de Andrade traz à tona um poeta que alia pensamento e poesia e, fortemente crítico à realidade, coloca-se em permanente desconfiança em relação ao mundo, ao outro e a si próprio. No percurso o estudo também aborda outros temas e procedimentos afins para articular a questão central, como o humor, a ironia, a autoironia e a difícil relação entre a retomada e a transgressão de certa tradição moderna, que faz de Uchoa um herdeiro singular de Paul Valéry, T. S. Eliot, João Cabral, Carlos Drummond, Manuel Bandeira e dos poetas concretistas.

Em torno de Hilda Hilst

Authors: ---
ISBN: 9788568334690 Year: Pages: 250 DOI: 10.7476/9788568334690 Language: Portuguese
Publisher: SciELO Books - Editora UNESP
Subject: Languages and Literatures
Added to DOAB on : 2016-10-22 11:17:41
License:

Loading...
Export citation

Choose an application

Abstract

Quem tem medo de Hilda Hilst? O dado de provocação dessa pergunta ainda se faz presente, passados mais de dez anos de sua morte, em 2004. A escritora, poeta e teatróloga, nascida em Jaú, em 1930, ganha nestes últimos tempos uma nova leitura e um interesse crescente por sua obra. Em torno de Hilda Hilst é um livro que se situa no panorama da leitura atenta, sensível e curiosa da obra da autora, reunindo pesquisadores do Brasil e do exterior, amantes dessa chama inquieta que é o texto literário que a escritora paulista tão bem soube manter quente e acesa ao longo dos 47 anos de trabalho exclusivo com a literatura. Os leitores que enfrentam o jogo fornecido pela escritora não saem ilesos do ousado universo literário que ela tão bem explorou e que vai do sacro ao metafísico, passando pelo erótico e pelo campo do amoroso e sublime desejo da morte, sem deixar de se lançar ao combativo discurso político e social.

Da estátua à pedra: percursos figurativos de José Saramago

Author:
ISBN: 9788568334492 Year: Pages: 233 DOI: 10.7476/9788568334492 Language: Portuguese
Publisher: SciELO Books - Editora UNESP
Subject: Languages and Literatures
Added to DOAB on : 2016-10-22 11:17:41
License:

Loading...
Export citation

Choose an application

Abstract

O propósito deste ensaio é desenvolver uma leitura comparativa, por aproximação e contraste, de quatro romances de José Saramago. Recorte no amplo universo do romancista português, o trabalho levanta questões que possibilitam um ordenamento das leituras sobre sua obra a partir de um exame detido de um romance de sua fase mais nacional: A jangada de Pedra, em contraposição à trilogia constituída por Ensaio sobre a cegueira, Todos os nomes e A caverna.A obra busca explicitar espelhamentos e refrações entre A Jangada de Pedra e Ensaio sobre a cegueira, bem como as muitas ressonâncias entre Ensaio sobre a cegueira, Todos os nomes e A caverna, e assim delinear um horizonte de convergências estruturais e/ou temáticas perceptível no confronto das obras.Tal estratégia possibilita à autora depreender e apontar a marca narrativa que articula a variedade ficcional de cada romance, os quais agrega sob uma rubrica comum, mostrando que temas, figuras, mitos, símbolos, procedimentos narrativos e outros recursos que deles emergem configuram Saramago como romancista que “sendo a cada vez outro, é sempre o mesmo”.

A crítica que fez história: as associações literárias no Oitocentos

Author:
ISBN: 9788568334508 Year: Pages: 223 DOI: 10.7476/9788568334508 Language: Portuguese
Publisher: SciELO Books - Editora UNESP
Subject: Languages and Literatures
Added to DOAB on : 2016-10-22 11:17:41
License:

Loading...
Export citation

Choose an application

Abstract

Esta obra tem como objetivo analisar o papel que desempenhou a crítica literária na construção da cultura escrita do Oitocentos brasileiro, a partir do pressuposto de que a literatura foi a principal forma de expressão, conhecimento e reconhecimento do Brasil enquanto nação naquele período. Milena da Silveira Pereirabusca apreender em que medida o gênero, então insipiente, foi conduzido por princípios regulares e buscou definir, forjar ou mesmo inventar uma cultura escrita e uma nacionalidade brasileiras.Para a autora, a crítica literária assumiu no século 19 uma posição equivalente à de tutora dos escritores, inclusive traduzindo os anseios e projetos da sociedade, ou seja, teria pretendido ajudar a delinear as feições do literato.Boa parte do discurso crítico produzido naquele período, pontua ela, foi publicada em periódicos editados pelas sociedades literárias de São Paulo e Rio de Janeiro e por esse motivo tais textos constituem o corpus documental da obra, que dedica um capítulo específico a esses veículos. Segundo Silveira Pereira, além de grande peso como instrumento legitimador e de manutenção da prática de associar-se dos letradosdaquele tempo, os periódicos desempenharam papel importante na divulgação de seus escritos para públicos mais amplos, contribuindo assim para a consolidação da crítica literária enquanto tal e das ideias que o gênero textual procurava disseminar.

“Desta para a melhor”: a presença das viúvas machadianas no Jornal das Famílias

Author:
ISBN: 9788579836596 Year: Pages: 325 DOI: 10.7476/9788579836596 Language: Portuguese
Publisher: SciELO Books - Editora UNESP
Subject: Languages and Literatures
Added to DOAB on : 2016-11-06 11:28:23
License:

Loading...
Export citation

Choose an application

Abstract

A vasta contribuição de Machado de Assis ao longo dos 16 anos de circulação do Jornal das Famílias aponta para um conjunto literário que dispõe de cerca de oitenta contos veiculados, na maioria das vezes, de forma seriada. Majoritariamente endereçadas a um público leitor feminino, tais narrativas exploram temas relacionados ao amor e ao casamento, em conformidade com a natureza conservadora do próprio Jornal. Este livro enfatiza o cenário das núpcias explorado pelo impresso de Garnier a fim de que se possa analisar o trabalho feito por Machado no que concerne à temática da viuvez e à possível tomada de “liberdade” assumida pela mulher dentro dos limites sociais impostos pelo matrimônio no século XIX. Com base no estudo das publicações do Jornal e com as noções teóricas da História Cultural, foi possível notar que, apesar do “conservadorismo” apregoado pelo impresso, a figura da viúva machadiana ocupa espaços de modulação entre o teor moralista do periódico e o deboche crítico indiciado em algumas matérias da revista.

Nova leitura crítica de Jorge Amado

Authors: --- ---
ISBN: 9788578793289 Year: Pages: 318 DOI: 10.7476/9788578793289 Language: Portuguese
Publisher: SciELO Books - EDUEPB
Subject: Languages and Literatures
Added to DOAB on : 2016-11-06 11:28:23
License:

Loading...
Export citation

Choose an application

Abstract

Esta coletânea de ensaios críticos apresenta nova fortuna crítica deste grande escritor que discute temas ainda inexplorados. Estes artigos são escritos tanto pelos estudiosos amadianos de renome quanto pelos jovens que estreiam suas carreiras de críticos, críticos emergentes que sentiram a necessidade de oferecer uma nova leitura deste escritor controverso nesta ocasião de centenário. Cobrindo um vasto campo: literatura, linguística, história, memória e direito. Esses escritores estão apresentando suas críticas das obras amadianas para chamar atenção, para desmitificar o mito em torno de Amado e também para provocar o leitor a reler obras de Amado no novo século com uma nova perspectiva.

Ziembinski, o encenador dos tempos modernos: a construção de uma trajetória na crítica de Décio de Almeida Prado (1950-1959)

Author:
ISBN: 9788579837029 Year: Pages: 229 DOI: 10.7476/9788579837029 Language: Portuguese
Publisher: SciELO Books - Editora UNESP
Subject: Languages and Literatures
Added to DOAB on : 2016-11-19 13:16:27
License:

Loading...
Export citation

Choose an application

Abstract

Na primeira metade do século XX o teatro brasileiro passou por um processo de atualização que contou com a liderança de personalidades que marcaram a cultura nacional. Neste complexo cenário de renovação da cena houve a participação do diretor e ator polonês Zbigniew Marian Ziembinski (1908-1978), fugitivo da Segunda Guerra Mundial ele aportou no Brasil, em 1941. O movimento de atualização estética no teatro estava em curso desde a década de 1920 e os esforços de Ziembinski se somaram ao grupo de atores, atrizes, dramaturgos e críticos que desejavam introduzir nos palcos nacionais novas concepções de encenação.

O coronel e o lobisomem nas veredas da literatura regionalista brasileira

Author:
ISBN: 9788579836756 Year: Pages: 290 DOI: 10.7476/9788579836756 Language: Portuguese
Publisher: SciELO Books - Editora UNESP
Subject: Languages and Literatures
Added to DOAB on : 2016-12-02 11:37:10
License:

Loading...
Export citation

Choose an application

Abstract

Este trabalho apresenta uma leitura do romance O coronel e o lobisomem, publicado em 1964, pelo escritor brasileiro José Cândido de Carvalho. Ao problematizar o conceito de regionalismo literário, busca-se averiguar em que medida é possível aproximar essa obra da chamada tendência super-regionalista, a fim de determinar o lugar que ocupa tanto na produção do autor, quanto no conjunto da literatura regionalista brasileira. O estudo da categoria crítica do super-regionalismo convoca a compreensão de outros conceitos, como o de transculturação narrativa, que também serão dimensionados no sentido de contribuir para uma leitura da narrativa regionalista em sua dimensão insólita. A partir disso, propõe-se um delineamento dos procedimentos formais e dos eixos temáticos mobilizados pelo autor na composição de seu romance, de modo a contribuir para a revisão de sua fortuna crítica, bem como ampliar a compreensão dos paradigmas que orientam tal momento, ainda pouco estudado de maneira sistemática, do regionalismo literário brasileiro.

Realismo e violência na literatura contemporânea: os contos de Famílias terrivelmente felizes, de Marçal Aquino

Author:
ISBN: 9788579837005 Year: Pages: 266 DOI: 10.7476/9788579837005 Language: Portuguese
Publisher: SciELO Books - Editora UNESP
Subject: Languages and Literatures
Added to DOAB on : 2016-12-10 11:21:00
License:

Loading...
Export citation

Choose an application

Abstract

Este livro, fruto da dissertação de mestrado do autor, busca compreender a ficção brasileira contemporânea considerando a história político-social da nação, no período que vai do fim da ditadura militar à sua redemocratização. Assim, Fábio Mendes propõe uma análise crítica dos contos de Famílias terrivelmente felizes, escritos por Marçal Aquino, identificando uma linguagem da violência que perpassa a articulação de temas e motivos, a constituição dos narradores, a caracterização das personagens e a materialidade dos textos. Quanto ao conteúdo, essa violência estaria ajustada às imagens da morte, seja de modo predominante ou incidental, física, psicológica, social e simbólica, traços de uma sociedade brasileira autoritária e matéria-prima da linha de produção do novo realismo. Nestes termos, a ironia aparece como o principal elemento constitutivo das narrativas de Aquino, articulando a violência de modo que o leitor seja atraído para o mundo do texto literário e incorpore sua mensagem, consciente ou inconscientemente, em seu modo de vida.

O escorpião e o jaguar: o memorialismo prospectivo d’O Ateneu, de Raul Pompeia

Author:
ISBN: 9788579836725 Year: Pages: 325 DOI: 10.7476/9788579836725 Language: Portuguese
Publisher: SciELO Books - Editora UNESP
Subject: Languages and Literatures
Added to DOAB on : 2016-12-10 11:21:00
License:

Loading...
Export citation

Choose an application

Abstract

O presente livro tem por objeto de estudo o romance O Ateneu, de Raul Pompéia, publicado em 1888 em folhetim pela Gazeta de Notícias e, meses mais tarde, em volume, pela tipografia do mesmo jornal. Estuda-seaquio processo narrativo da obra a partir de uma discussão inicial de sua recepção crítica, em que se observam três tendências interpretativas distintas: uma primeira de viés biográfico, bastante comum até a década de 1940; uma segunda, de viés social, iniciada logo após a anterior, e continuada ainda hoje; e uma última, de viés revisionista, mais atual, pautada na análise de aspectos até então considerados acessórios pela crítica. Dentre estes aspectos, está o tratamento cada vez mais aprofundado da narração autodiegética e do memorialismo latente já no subtítulo do romance – “Crônica de saudades”. Para tanto, discute-se a seguir a natureza teórica da narrativa de memórias, levantando-se diversos textos de teoria da narrativa como embasamento teórico da exposição. Propõe-se, assim, o uso de uma terminologia que busca categorizar em três grandes grupos as narrativas de memórias, de acordo com sua orientação mais voltada para o passado da ação – “narrativa retrospectiva” –, para o presente da narração – “narrativa presentificativa” – ou para o processo de leitura e recepção das memórias – “narrativa prospectiva”. A análise posterior de diversos elementos da narração d’O Ateneu chega à conclusão de que o romance de Pompéia representa um exemplo acabado de “narrativa prospectiva”, em que o narrador manipula a infância vivida no internato para fazer-se de vítima do sistema, e, assim, reverter a lógica de opressão a que fora submetidono Ateneu.

Listing 11 - 20 of 73 << page
of 8
>>
Sort by